sexta-feira, 29 de março de 2013

320 belos anos!!!


Os que me conhecem sabem que eu não tive o prazer de nascer em Curitiba, vim de longe, assim como muitos que ajudaram a construir essa bela cidade. Mas foi em Curitiba que eu escolhi viver e onde pretendo (daqui a muito tempo, eu espero) terminar os meus dias. 

A cidade que hoje aniversaria é a cidade que já celebrou o aniversário de milhões de seres que encontraram no alto dessa cidade, um porto seguro para a s suas vidas. A Curitiba dos índios, europeus, africanos, árabes  mas principalmente, dos brasileiros. A cidade que sempre foi pioneira em suas ações, a que "guerreou" sem luta armada, que desenvolveu um estilo próprio de viver que serve de referencia para diversas cidades do mundo.

Curitiba do Atlético, Coritiba, Paraná Clube, onde um clube centenário possui um estádio tradicional em todo o País e onde um clube quase centenário está prestes a entregar à cidade um dos mais modernos estádios do mundo. Essa é Curitiba, com seus antagonismos  seus piás, seu leite quente, suas vinas e seu povo. 

Ah o povo curitibano, injustamente taxado de "fechado", mal humorado, mas que na verdade é apenas um povo trabalhador, que não perde tempo com futilidades e sim com amizades verdadeiras. Se você tem um amigo curitibano, você tem um amigo para a vida toda.

Essa é Curitiba, a jovem senhora que chega aos seus 320 anos com um espirito renovado, cheio de esperanças em dias melhores, em novas conquistas e com a certeza de que todos os curitibanos (nascidos aqui ou não) são completamente apaixonados por ela e que juntos estamos construindo uma cidade para mais 320 anos que venham pela frente...

Parabéns capital de todos os paranaenses!!!

segunda-feira, 25 de março de 2013

Quase apanho!!!

Ainda bem que nas redes sociais você ainda pode se expressar sem sofrer agressões físicas, ao menos na hora, senão acredito que eu seria espancado hoje por uma tribo de trogloditas patrulheiros que vivem rondando o mundo virtual...

Tudo porque eu fiz uma simples mas intrigante indagação: Tá...os mesmos que alegam que o pastor Feliciano não os representa (detalhe, não me representa também), não se indignam com o fato de sermos "representados" por Genoíno, João Paulo Cunha, Valdemar da Costa Neto???

Rapaz...quase apanhei mesmo...

Mas a dúvida continua: Você, cidadão de bem, se sente representado por mensaleiros no congresso nacional???

Resposta aos desocupados e traidores de plantão...

Tomo a liberdade de colocar aqui nesse espaço, a resposta do amigo Gerson Guelmann, sobre as especulações e idiotices que foram ditas sobre a sua saída do gabinete do prefeito para trabalhar ligado com a presidente da FAS Marcia Fruet. Eis a resposta:

"Nada é importante no IPCC. Não é importante o fato de colaborar com a SMS propiciando a manutenção de mais de 1.100 Agentes Comunitários de Saúde. Não é importante a Páscoa Solidaria. Nem a Usina de Valorização de Recicláveis, que, vejam só, tem meu nome na placa de bronze por ter sido construída à época em que exerci a presidência da extinta FREI. Nem a Unidade de Beneficiamento de Pet. Nem o projeto Jogo Limpo. Nem o Doe Calor. Nem o projeto Curitibaninhos. Nem o Eco-Cidadão com seus 15 barracões já instalados e outros 10 previstos, gerando empregos e contribuindo para um mundo mais sustentável. Nem as lojas Leve Curitiba. Nem a a chance de poder conclamar amigos que comungam da mesma paixão clubistica para que levem uma caixa de chocolates para doar aos que dependem de outros para alegrar seus filhos. Nem a perspectiva de poder ajudar a fazer da entidade um agente parceiro na viabilização dos programas e projetos da FAS, presidida por uma pessoa iluminada como a Márcia (aliás, essa é de cabo de esquadra: o prefeito me defenestra de uma Assessoria para que vá trabalhar ao lado de sua esposa…). Não é importante que aos 65 anos, após ter contribuído modestamente para a eleição do candidato que espero venha passar para a história como o grande transformador da Curitiba do século XXI, eu tenha a chance de voltar à área onde comecei minha carreira na vida pública. Não é importante estar com o coração a ponto de explodir de felicidade por poder planejar ações em favor dos desvalidos. Os sérgios, josés e iemes estão certos. Importantes são os pulhas que se escondem no anonimato. Importantes são os canalhas que faziam parte de esquemas para fraudar e auferir lucros à custa do Erário. Importantes são os derrotados que estavam certos da vitória e viram seus projetos ruir no entardecer de 7 de outubro, quando foi decretado seu armageddon particular. Importantes são eles, esses seres que pensam fazer de mim, pequeno que sou, o objeto de suas vingançazinha por não terem sabido escolher o lado certo. Importantes são eles que estão querendo aprender o que há muito estou querendo esquecer. Importantes são eles que quando a gente aponta para uma estrela, olham para a ponta de nosso dedo. Aos importantes deixo os versos do desimportante mas imortal Mário Quintana:

“Todos esses que aí estão
Atravancando meu caminho,
Eles passarão…
Eu passarinho!”

Minha coluna dessa semana na Gazeta 24 Horas


Morte anunciada

Na semana que passou, mais de 30 pessoas morreram em consequência das chuvas na serra Fluminense, principalmente na cidade de Petrópolis, eu assisti no programa“Fantástico” da rede Globo, que existiam estudos mostrando eu esse desastre todo poderia ter sido evitado. Mas nada foi feito a respeito, no intuito de proteger a população da região, o que acabou gerando mais essa quantidade de mortes em decorrência das chuvas. Os estudos foram realizados durante os anos, de 2007 a 2010. Nesse período, um grupo de geólogos, geógrafos e engenheiros percorreu o bairro Quitandinha, que fica em Petrópolis, na serra fluminense. Essa é uma região frequentemente atingida por chuvas e deslizamentos.
Em 2011, foram mais de 900 mortos. Essa semana, só em Petrópolis, morreram 33. E a pergunta que eu faço é muito simples: Por que nada foi feito para prevenir que a tragédia voltasse a acontecer e matasse, novamente, pessoas da mesma maneira que vem acontecendo há anos sem que nada seja feito para resguardar vidas? Mas isso é muito mais comum, infelizmente, que possamos imaginar. As políticas nesse País são feitas não com o intuito da prevenção e sim da reação. Somente após acontecer algo muito grave, é que a maioria de nossos governantes toma alguma atitude para que providências sejam feitas.
Todo político em campanha fala em planejamento, em ações para combater esse ou aquele problema. Mas poucos acabam sendo aqueles que, de fato, têm a responsabilidade e o compromisso de planejar ações visando a melhoria da sociedade. Muitas vezes é necessário que as ações a serem tomadas não sejam populares, mas imprescindíveis para que seja possível governar visando um objetivo maior. E quando um gestor começa a fazer isso, as “oposições” e oportunistas de plantão, passam a atacar esse gestor, pela coragem de encarar os problemas de frente. Planejamento significa conhecer o histórico do local que será administrado, suas características e suas dificuldades, para que ações eficazes possam acontecer. Começo a ver alguns governantes com essa característica, um enorme avanço político de nossa sociedade.
Mas ainda existem aqueles membros da chamada “velha” política. Aqueles que se preocupam apenas com seus interesses pessoais ou corporativos, deixando a população como segundo plano. Aparecem nos momentos de tragédia para trazer a sua “solidariedade” com as famílias das vitimas, tomarem medidas reativas e de pouca eficácia. Eu tenho um sonho de ver esse País sabendo escolher melhor os seus representantes e que cobrem dos eleitos, os compromissos assumidos nas campanhas eleitorais. Sonho com uma sociedade que entenda o seu papel político e sua força de organização e participação. São utopias? Pode ser, mas quero muito que isso aconteça e que tragédias como as da serra fluminense e a que aconteceu no litoral do Paraná, possam ser evitadas e não tratadas como “fatalidades”.
Uma ótima semana para todos!

terça-feira, 12 de março de 2013

Fumaça preta!!!

Não, não...não estou falando do resultado da primeira votação do Conclave que vai escolher o sucessor de Bento XVI, a "fumaça" ficou preta foi no plenário da assembléia legislativa do Paraná, pois o deputado Ademar Traiano (PSDB) apresentou uma queixa ao presidente da casa deputado Valdir Rossoni (PSDB) de que foi agredido verbalmente pelo deputado Fabio Camargo (PTB)..logo em seguida, o deputado Fabio Camargo foi até o presidente Rossoni e também soltou o verbo...

Ninguém quis falar sobre o assunto depois, mas a coisa foi tão feia, que o presidente Rossoni interrompeu a sessão para reclamar da atitude de Fabio Camargo.

O certo é que, as coisas ficaram feias aqui pelas bandas do legislativo paranaense...

segunda-feira, 11 de março de 2013

A coluna que escrevi para a Gazeta 24 Horas dessa semana


Eleições 2014

Não quero que o meu amigo leitor se assuste com o título da coluna, não me arrisco a prever e nem mesmo sei o que vai acontecer. Mas, de uns anos para cá, venho me perguntando quais as intenções dos assessores do governador Beto Richa ou se ele esta tomando algumas decisões inoportunas a sua gestão. Algumas das ações de governo parecem não terem sido analisadas na integra prevendo suas consequências e de suas complicações na ação imediata e ao longo do tempo. Uma delas, foi não ter apoiado a candidatura de Gustavo Fruet e incorrido ao erro de lançar o seu vice, Luciano Ducci.
Os resultados todos já sabem, não só Fruet se tornou prefeito, como, ao se aliar com o PTfavoreceuna capitala candidatura de Gleisi Hoffmann ao governo do estado em 2014.
Outra decisão precipitada do governo atualfoi não renovar o subsídio que ele mesmo criou, ano passado, para segurar o preço da passagem de ônibus na região metropolitana de Curitiba.
Os problemas no transporte coletivo tiveram início quando candidato à prefeito, Richa, então vice prefeito de Cássio Taniguchi, segurou o preço da tarifa das passagens de ônibus para se beneficiar eleitoralmente disso, causando um enorme rombo no sistema, que de acordo com as mesmas fontes na prefeitura, já passa de 200 milhões de reais. Para diminuir o prejuízo algumas fontes da prefeitura já me deixaram claro que a atual gestão de Fruet não pensa em terminar a integração com a região metropolitana, que a equipe do prefeito vai revisar os parâmetros do convênio entre a URBS e a COMEC. Não podemos esquecer que,
O último movimento do governador foi o de retirar o imposto sobre o diesel para as empresas de ônibus que atuam nas regiões metropolitanas do Paraná. Foi mais uma ação para buscar diminuir o impacto da retirada do subsídio da região metropolitana de Curitiba. Mas estudos da URBS mostram que essa medida afeta em cerca de R$ 0,03 no valor das passagens. Os prefeitos da região metropolitana de Curitiba se reuniram na última sexta feira para lançarem uma nota alegando estarem unidos contra o corte do subsídio do transporte público da região metropolitana de Curitiba.
O amigo eleitor que não é de Curitiba ou região metropolitana deve estar se perguntando o que tem isso a ver com as eleições de 2014? Essas açõestodas mostram que teremos uma grande disputa nessas próximas eleições. Que o processo já está em curso e quais serão os seus principais personagens, o governador vai tentar sua reeleição e terá como principal oponente o grupo que apoia a presidente Dilma aqui no estado e que conta com o prefeito de Curitiba, um de seus expoentes. Ainda é muito cedo para qualquer prognóstico, mas é bom que o leitor já comece a perceber os movimentos que estão se realizando.
Uma ótima semana para todos!!!

Estréia


Na tarde de hoje estreou o programa "Vida News" apresentado pela jornalista Luciana Pombo e no qual, eu participo com intervenções da assembléia legislativa do Paraná..O programa tem como característica as informações políticas, culturais, esportivas...enfim, um programa cheio de informação para as tardes curitibanas.

O programa é transmitido pela rádio Vida e pode ser ouvido das 15:00 às 16:00, pela 92,9 FM...aguardo a audiência de todos!!!

quarta-feira, 6 de março de 2013

Depoimento de Curió



A Comissão da Verdade, instalada pela presidência da República para apurar crimes cometidos durante o regime militar, começa este mês a série de audiências com militares que participaram diretamente no combate a grupos subversivos.
O primeiro a ser ouvido será, nada mais nada menos, Sebastião Rodrigues de Moura, o Major Curió, um dos mais polêmicos personagens ligados ao regime ditatorial brasileiro. Convidado esta semana, ele aceitou depor para o grupo de trabalho em Brasília.
Em agosto passado, apesar da anistia ampla, Curió foi denunciado pelo MP Federal por sequestros e mortes de guerrilheiros no Araguaia (TO). 
A Justiça Federal do Pará acolheu ação do MPF contra Curió, por sequestro e morte de cinco guerrilheiros em 1973. O militar mora em Brasília, tem 78 anos, e apesar do título é tenente coronel da reserva do Exército. Foi ele quem comandou o combate à Guerrilha do Araguaia no inicio dos anos 1970.

Fundo Republicano de Campanha



A lei que cria um novo modelo de financiamento de campanha foi aprovada ontem, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O novo modelo será chamado de Fundo Republicano de Campanha, o projeto acrescenta à Lei das Eleições dois artigos que estabelecem novas distribuições para as doações e contribuições de pessoas físicas e jurídicas aos candidatos. 
Pelo texto do relator do projeto, senador paranaense Sérgio Souza (PMDB), os valores serão divididos em três partes iguais: para a conta de campanha do candidato, para as contas do partido e para o Fundo Republicano de Campanha.
A proposta prevê ainda que o fundo, destinado ao custeio da campanha de todos os candidatos, também seja constituído por um terço das doações aos partidos e coligações, pelas doações feitas diretamente a ele e por dotações orçamentárias. A administração desse Fundo caberá ao TSE.
O relatório foi aprovado, tendo como votos contrários, os senadores tucanos Alvaro Dias (PR) e Aloysio Nunes Ferreira (SP). 
Na justificativa do projeto, o autor, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) destacou que a intenção da mudança na legislação é diminuir as desigualdades "de competição motivada pelo poder econômico, fortalecer as finanças partidárias e aprimorar o controle de gastos e desvios de recursos de campanha."
Agora o projeto segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em caráter terminativo. Caso nenhum senador peça, por meio de apresentação de recurso, a votação da matéria no Plenário do Senado, o projeto seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.
Vamos aguardar para ver se essas mudanças causarão os efeitos pretendidos pelo seu autor e pelos senadores que o aprovaram.

Tiro no pé e no bolso...da população!!!

De uns anos para cá, eu venho me perguntando que tipo de assessoramento está sendo dado ao governador Beto Richa ou se ele próprio é quem anda pensando com tanta inabilidade em assuntos importantes de sua gestão. Não é possível acreditar que tantas bobagens tenham saído do palácio Iguaçu, sem que ninguém tenha alertado o governador de suas consequências e de suas complicações. Talvez a mais grave de todas tenha sido abrir mão de ter Gustavo Fruet ao seu lado, apostando que seu prestígio pessoal iria alavancar a eleição de seu vice Luciano Ducci (como se Beto fosse a única liderança reconhecida na capital). O resultado todos já sabem, não só Fruet se tornou prefeito, como, ao se aliar com o PT, deu o "palanque" que faltava na capital para a candidatura de Gleisi Hoffmann ao governo do estado em 2014.

Se não bastasse isso, o governador, tomou mais uma decisão que pode ser um "tiro no pé" (só que dessa vez, o "tiro", acerta no bolso da população também). Ao decidir não renovar o subsídio que ele mesmo criou, em ano eleitoral, para segurar o preço da passagem de ônibus e não criar esse problema para o seu candidato, o governador vai criar um enorme problema que vai afetar não somente o preço da passagem na capital, mas o preço da passagem em toda a região metropolitana de Curitiba. A URBS não tem como manter a integração do transporte coletivo com a região metropolitana, sem que a tarifa pule para mais de R$ 4,00 o que deixa a situação muito complicada para a empresa curitibana de sustentar uma integração nesses moldes.

Algumas fontes da prefeitura já me deixaram claro que a atual gestão de Fruet não pensa em terminar a integração com a região metropolitana, que a equipe do prefeito vai revisar os parâmetros do convênio entre a URBS e a COMEC. Não podemos esquecer que, quando candidato à prefeito, Richa, então vice prefeito de Cássio Taniguchi,  segurou o preço da tarifa das passagens de ônibus para se beneficiar eleitoralmente disso, causando um enorme rombo no sistema, que de acordo com as mesmas  fontes na prefeitura, já passa de 200 milhões de reais.  O jogo ai é político e não administrativo, o governador quer passar para a "conta" política do prefeito, o ônus de aumentar a passagem de ônibus muito acima do que vinha sendo realizado e com isso, criar um problema político grande para o prefeito e seus aliados (isso ficou bem claro na declaração do líder do governo na assembléia deputado Traiano, dizendo que "o prefeito quer empurrar o problema das passagens para se livrar do problema").

A responsabilidade da prefeitura existe e ela está cuidando disso,aliás,  com uma transparência que eu ainda não tinha visto na gestão municipal. Agora cabe sim, ao governo do estado, vir de público explicar por que o subsídio foi dado em 2012 (insisto, em ano eleitoral) e agora, que o prefeito não é mais seu aliado, esse subsídio acaba sem nenhuma outra explicação, colocando em risco o sistema de integração do transporte coletivo da região metropolitana de Curitiba. O próprio secretário de Desenvolvimento Urbano ratinho Junior declarou em entrevista à rádio CBN que a possibilidade de acabar a integração na rede metropolitana é um absurdo e que jamais iria acontecer e que sua secretaria não mediria esforços para a permanência do sistema (em tempo, a COMEC é subordinada a secretaria de Desenvolvimento Urbano).

E agora? O que fazer? Será que nenhum dos vários assessores do governador chegou com ele e mostrou que essa ação pode se reverter contra ele nas eleições do ano que vem? Que ao invés de deixar o prefeito como "responsável" por isso tudo, a população comece a perceber de onde vem o problema? Bem, espero que o bom senso prevaleça e que o governador entenda que não se pode fazer política dessa forma. Governo do estado e prefeituras devem ser parceiros, quando o interesse da população está em jogo. E nesse caso, o interesses de milhares de pessoas está muito em jogo. Sinceramente eu espero que essa situação possa ser resolvida da maneira mais correta e sem nenhum prejuízo ao usuário do transporte coletivo da região metropolitana. Caso contrário, a população vai saber de onde saiu o "tiro" que acertou o seu bolso!!!

Choro pelo Chorão...


Fui acordado com a notícia da morte do Chorão, vocalista da banda "Charlie Brown Jr". Chorão foi encontrado morto na madrugada de hoje, em seu apartamento, no bairro de Pinheiros em São Paulo. Chorão tinha 42 anos e a causa de sua morte ainda não foi confirmada a causa da morte do músico, o laudo da necrópsia sairá em 30 dias. Segundo a polícia, Chorão foi encontrado de bruços, com as mãos machucadas. O apartamento estava todo revirado e com vários vestígios de sangue, segundo parentes do cantor, ele se encontrava bastante abatido com a separação da esposa. A polícia não descarta nenhuma hipótese sobre a morte do vocalista.

Alexandre Magno Abrão, o Chorão, foi o vocalista e fundador da banda "Charlie Brown Jr", que foi  criada na década de 90, e foi o único integrante que permaneceu na banda em suas diversas mudanças de componentes. Chorão tinha um temperamento muito forte, frequentemente discutia com os membros da banda e chegou até mesmo a ser detido em 2007, no aeroporto de Fortaleza, após agredir o Marcelo Camelo da banda "Los Hermanos".

Em 20 anos de estrada, Chorão deixou várias músicas de sucesso, que marcaram a geração 90/2000. O grupo vendeu cerca de 5 milhões de discos. Venceu o Grammy Latino de 2009, com o álbum "Camisa 10 joga bola até na chuva". Além da banda, Chorão também era roteirista e adorava skate (tanto que era dono da "Chorão Skate Park" uma pista de skate indoor em Santos). Chorão deixa um filho de 23 anos e uma geração inteira de jovens que cresceram ouvindo suas músicas e tendo nele, uma influência.

Vá em paz, Chorão!!!

Adiós Comandante!!!


Ontem chegou ao fim a agonia do presidente da Venezuela Hugo Chávez, após anos enfrentando um câncer tendo passado pela quarta cirurgia, o comandante da revolução Bolivariana (seja lá o que isso queira dizer) veio a falecer na tarde de ontem, no hospital militar de Caracas. Chávez passou por um longo tratamento em Cuba, para onde foi a cerca de dois meses atrás e depois disso nunca mais foi visto (existem suspeitas de que Chávez morreu em Cuba e que sua morte só foi anunciada ontem, em função de acordos para que o seu vice presidente Nícolas Maduro assuma o poder). O certo é que, com a morte de Chávez, a Venezuela vai passar por um novo processo de governo, os venezuelanos terão que definir se a Revolução Bolivariana permanecerá no poder, agora sobre a chefia de Maduro, ou se o País volta a viver um processo democrático de alternância de poder sem deixar de lado as conquistas chavistas.

Em um País democrático, a morte de um presidente causa bem pouca alteração no processo de transição política. Basta seguir as leis estabelecidas pela constituição do País. Mas a Venezuela está longe de ser um País democrático, sua constituição foi imposta por Chávez com a força do exercito e com o apelo de programas assistencialistas direcionados aos mais miseráveis. Mesmo assim, Nícolas Maduro terá que passar por cima da tal constituição bolivariana, pois Chávez não chegou a tomar posse, portanto, diz a tal constituição, que devem ser convocadas novas eleições.

Chávez foi um caudilho, um líder personalista e populista, que usou da máquina do exército para se manter no poder (Chávez foi eleito democraticamente em 1998, porém, ao assumir o poder se valeu de sua influência no exército para dar um golpe e permanecer no poder). Maduro não tem o mesmo carisma de Chávez. Existem divisões internas dentro do grupo chavista. E a oposição já mostrou que, unida, pode conseguir derrubar o grupo bolivariano. Por outro lado, Maduro terá um cadáver como cabo eleitoral, poderá usar a agonia do comandante para buscar se manter no poder e levar adiante a chamada Revolução Bolivariana (insisto, seja lá o que isso queira dizer). Somente os próximos movimentos políticos poderão dar o tom do que pode acontecer com a Venezuela, um País que teve conquistas na educação e na saúde, mas que vive exclusivamente da riqueza do petróleo, com uma inflação altíssima, com uma violência interna enorme e que precisa voltar a ser um País democrático, de liberdade de expressão, de imprensa livre e que consiga reerguer a sua economia.

Desejo o que for melhor para o povo venezuelano, que ele seja soberano para decidir qual o melhor caminho que deva seguir e que sejam respeitadas as regras constitucionais (mesmo que impostas por Chávez) e que não venham usar um cadáver como escudo para a manutenção no poder.


segunda-feira, 4 de março de 2013

Absurdo


Era só o que faltava, o deputado federal e pastor evangélico Marco Feliciano (PSC/SP) lançou uma campanha pelas redes sociais para ser indicado a presidir a comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Um abaixo assinado teve mais de 50 mil assinaturas pedindo para que Marco Feliciano seja aceito na presidência de tamanho significado, como a dos Direitos Humanos. 

Até ai tudo bem, é legitimo que um parlamentar pleiteie assumir qualquer cargo nas comissões da Câmara Federal, a questão e que Feliciano é conhecido pelas suas posições racistas, homofóbicas e de extremo mal gosto contra diversos assuntos que fogem completamente do sentido para alguém que pretende lidar com os chamados "Direitos Humanos".

O deputado se diz perseguido pelo que ele chama de "Ativismo Gay" e alega que tem todo o direito de assumir a presidência da comissão. O certo é que, eu me dei ao trabalho de verificar o que o deputado costuma dizer em suas redes sociais e pude, caros amigos, constatar a quantidade de absurdos que o referido deputado costuma postar. Alega que os africanos são "raça inferior", são os responsáveis pelos males da humanidade e outros absurdos mais que nem convém aqui falar.

Espero que haja bom senso por parte do PSC para que não indique o nobre (?) deputado para assumir a presidência da comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal. Os direitos humanos no Brasil já não são levados a sério, imagine com um racista e homofóbico assumindo um cargo tão importante quanto esse.

Coluna na Gazeta 24 Horas


Novo jeito

Passei esse final de semana andando pelas ruas de Curitiba, aproveitando os belos dias de sol que aconteceram aqui na capital paranaense. Uma caminhada pela cidade é sempre boa para pensar na vida, para refletir sobre decisões a serem tomadas e principalmente para observar as pessoas. Gosto de observar as pessoas andando de um lado ao outro, em sua pressa de sábado e sua preguiça de domingo. Percebi muitas famílias passeando de bicicleta, pela ciclovia do centro (tão questionada) e dai me veio uma observação que julgo importante para comentar aqui: Eu vi membros da secretaria de esportes nas ruas, orientando as pessoas e distribuindo material de educação e conscientização do uso da ciclovia e não apenas pessoas com bandeirinhas que indicavam a existência do espaço.
Mas o amigo leitor irá se perguntar: O que isso tem de importante? A importância esta na mudança de postura da administração municipal, do jeito de tratar o cidadão. Não enxergo mais aquela distância quase “imperial” da gestão passada em relação as pessoas, hoje eu percebo que existe uma orientação para que cada membro da gestão dialogue com a população (não que isso seja algo inédito, mas tem muito tempo que não acontecia), que não se tome decisão nenhuma, sem que haja um estudo prévio e uma consulta á sociedade. Confesso que não sei se isso vai perdurar até o final dessa administração, acredito que o prefeito Gustavo Fruet tenha esse desejo, mas existem coisas na política que não dependem apenas da vontade do gestor. Porém o que começo a constatar é que essa característica de administração veio para ficar e tem tudo para se transformar na “marca” dessa administração.
Torço muito para que esse “novo jeito” se espalhe por todas as administrações municipais do Paraná, que cada prefeito passe a dialogar mais com a população e não somente faça aparições públicas em eventos ou inaugurações. Que viva de fato o dia a dia da cidade (em cidades menores isso é mais fácil, em função do próprio tamanho, mas mesmo assim, muitos prefeitos depois de eleitos, se isolam da população). O prefeito e os vereadores são os políticos mais próximos do cidadão. São eles os primeiros a sentir a real necessidade da sociedade em que vive, mas para isso acontecer de fato, é necessário está atento ao que acontece na cidade e para isso, tem que manter uma aproximação grande com a população.
Sinceramente eu espero que a prefeitura de cada um de vocês, caros leitores, esteja mais próxima do que a gestão anterior, que o dialogo esteja acontecendo e que essa nova gestão seja melhor que a anterior (mesmo que o gestor seja o mesmo), para que o Paraná seja um estado onde a população tenha mais respeito por parte de seus governantes e cada vez mais, cumpra o seu dever de fiscalizar e cobrar melhorias para todos e não somente para um pequeno grupo.
Uma ótima semana para todos!!!

O texto da colunista Dislene Freitas para a Gazeta 24 Horas


O enigma de Curitiba

Para quem se permite, viver a vida é uma grande surpresa e então eu me permiti. Depois de uma semana muito intensa de estudos, trabalho e felizes reencontros, recebi de minha amiga Luce Scettro um convite para assistir uma peça de teatro, amo teatro, aceitei o convite.
A peça O Enigma é um delicioso presente para a plateia que é chamada para participar e desvendar os mistérios apresentados pelo elenco, inspirada no livroAssassinato no Expresso Oriente, de Agatha Christie, a trama curitibana ocorre no ano de 1945 com fatos históricos da Era Vargas.
A peça é ambientada nos vagões do Trem de Luxo da Serra Verde Express na Estação Ferroviária, elenco e plateia embarcam e viajam juntos no estilo Sherlock Homes para investigar as duas mortes misteriosas no trajeto de Curitiba para Paranaguá.
A peça-viagem é uma proposta inovadora que reacende o desejo pelo teatro, pela narrativa, pelas relações humanas, espetáculo a parte é perceber a imaginação e a reação da plateia que se emociona, que se transporta em cada ato, em cada informação, em cada apito do trem.
Para quem mora ou estará em Curitiba nos dias 07, 08, 09 e 10 de março e se interessou pelo formato eis a oportunidade, pois temporada de 2013 está em sua última semana de apresentação, também nos anos anteriores de 2010, 2011 e 2012 a peça O Enigma foi apreciada e aprovada por aqueles que não somente assistiram, mas também conduziram a trama e a comédia, pois rir e fazer rir são as melhores formas de compreender a vida e ser feliz.
Juscelino Zilio é o diretor e também é o responsável pelo texto, em uma parceria com Carla Rodrigues, sua assistente de direção. A direção de produção é de Mevelyn Gonçalves, que conta com uma premiada equipe de criação, como Marcelino Miranda, ganhador de seis troféus Gralha Azul, no figurino e na maquiagem e Cleber Hidalgo na sonoplastia.
Compõem o elenco Odair Gomes, Ana Paula Machado, Claudia Minini, Dayres De Conto, Paulo Marques, Ise Ayres, Lilian Marchiori, Juscelino Zilio, Moa Leal, Rafael Pedretti, Carla Rodrigues e William Barbier.
Que cada vez mais possamos ter agradáveis surpresas e também que cada vez mais se faça arte em locais inusitados e inovadores, outra questão ao final do espetáculo que me reacendeu foi o desejo pela reativação do modal ferroviário para o Brasil, que venha o trem.
Caros e amados leitores da Gazeta 24 Horas, excelente semana de trabalho e de excelentes surpresas.
Serviço:
Gênero: Comédia
Classificação: Livre
Horário: de quinta a domingo – 20h
Temporada: de 24 de janeiro de 2013 a 10 de março de 2013
Local: Saguão Serra Verde Express (Estação Ferroviária)
Mais informações, clique aqui 

domingo, 3 de março de 2013

Queimou a foto!!!

Essa foi boa, um  padre, em uma pequena cidade italiana de Castelvittorio (noroeste do país, próximo à fronteira com a França), chamado Andrea Maggio, queimou , em plena  missa, uma foto de Bento XVI diante dos fiéis, após gritar que um papa não abandona seu rebanho. A informação foi dada pelo prefeito local, Gianstefano Orengo, à imprensa!!!

"Foi um gesto surpreendente, cometido na frente de mais de dez crianças. Pode ser que dom Andrea esteja atravessando um momento delicado do ponto de vista psicológico, mas, de qualquer forma, é um gesto muito grave", disse o prefeito.


A cena ocorreu em uma missa matinal e, poucos minutos após ela começar, o padre pegou uma foto de Bento XVI que estava perto de um candelabro e a ateou fogo, perante os olhos surpresos dos fiéis...

A justificativa de Andrea Maggio foi a de que nenhum pastor pode abandonar o seu rebanho. Para ele, a atitude de Bento XVI foi de uma extrema covardia e que não pode admitir que o supremos sacerdote da igreja tenha algum motivo que não permita a sua permanência no cargo.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Amor incondicional


"Durante uma semana, a vida de Max e Lua foi esperar. O cheiro, a voz, os afagos, tudo faltava, alguma coisa estava fora de lugar. Afoito, o casal de cães labradores passou os dias às margens de uma lagoa em Araçatuba (a 527 km de São Paulo)....

Os dois correram em círculos, farejaram a grama. Estavam, na verdade, aguardando que o dono, o vigilante Luís Almeida, 46, voltasse logo.

A espera começou em 18 de fevereiro, um dia depois de Luís morrer afogado naquela lagoa, próxima à chácara de sua família.Max, 2, e Lua, de sete meses, que nunca haviam colocado as patas ali, passaram a se arriscar naquelas águas.

"Eles andavam de um lado para o outro e, bem no local onde o Luís afundou, ficavam nadando em círculos", conta a cabeleireira Analiete Almeida, 43, viúva do vigilante.

"Na margem, bem onde ele foi socorrido, eles ficaram cheirando por muito tempo."
Cansados, tristes e se alimentando pouco, Max e Lua continuavam irredutíveis até serem retirados da chácara no início desta semana."

Esse é um trecho da matéria do sítio da UOL sobre esse casal de cães que passou uma semana esperando pelo seu dono que havia morrido. Mostra bem o que significa o termo "Fidelidade canina". Ah se os seres humanos fossem tão leais quanto são os cães!!! Você que tem o seu cão, saiba que você tem um amigo, parceiro, para o resto de sua vida e, dependendo da situação, até após a vida...

Gramsci: da Arte à "Pedofilia" 5

Quero pedir escusas para os leitores pela demora em escrever a sequencia do ensaio que estou fazendo sobre a obra de Antonio Gramsci, mas a...